Famosos

Diretor de televisão e namorado são soltos após serem detidos pela polícia civil

Aaron Salles Torres, conhecido por trabalhar na direção do programa humorístico “Vai que Cola” (Multishow), e seu namorado, Jhony de Souza Oliveira, foram liberados da 14ª DP Copacabana após serem presos em flagrante na última sexta-feira (11).

Os dois foram presos sob a acusação de aplicarem golpes em hotéis de luxo, localizados no Rio de Janeiro. A Polícia Civil do Estado afirmou que as investigações iniciaram ainda no começo deste ano, depois da dupla passar o Réveillon em um hotel cinco estrelas -com diárias em torno de R$ 1.500- e efetuarem o pagamento com cartões clonados.

Em nota, a Justiça do Rio afirmou que os acusados tiveram a prisão substituída por medidas cautelares para que compareçam mensalmente, a cada dia dez, a juízo. O processo segue na 29ª Vara Criminal e as investigações seguem em curso na 14ª DP.

De acordo com as autoridades, Torres e o companheiro tinham o costume de se hospedarem em locais de alto padrão utilizando cartões clonados. A prisão aconteceu em flagrante, quando os dois faziam o check-in em uma outra unidade da mesma rede em Santa Teresa.

À revista Época, a delegada Natacha Oliveira, que investiga o caso, afirmou que o casal irá responder por estelionato e organização criminosa –outros membros do esquema ainda estão sendo investigados. Em depoimento, eles negaram que tenham praticado golpes.

Fonte: Folhapress

Related posts

Carlinhos Maia quer perdão de Whindersson Nunes após debochar de depressão do humorista

Moisés Costta

‘Estão indo além’, afirma Karol Conká, ao contar que família tem sofrido ameaças

Moisés Costta

Whindersson Nunes vai leiloar peças para ajudar no combate à Covid-19

Moisés Costta