Polêmica

Enfermeira não é aceita em condomínio por tratar pacientes com covid-19 em Parnaíba

Há dois dias morando em residência cedida por uma amiga, a enfermeira D.A.V, 23 anos, foi surpreendida ao ser expulsa de seu condomínio em Parnaíba, após trabalhar com pacientes com covid-19. A enfermeira, que é recém-formada, não quis revela sua identidade com medo de retaliação.  

A jovem conta ao portal Cidadeverde.com que morava no condomínio há seis meses, dividia o apartamento com outra amiga, e que nunca atrasou o aluguel. Ela tentou renovar o contrato, mas não foi aceito.

“Nunca tive problema de pagar o aluguel  e tenho certeza que a síndica não vai me alugar porque estou trabalhando com pacientes com a covid-19. Pedi um tempo para encontrar outro lugar e ela só me deu um dia”, contou a enfermeira. 

Ela informou que trabalha 40 horas por dia no Heda (Hospital Estadual Dirceu Arcoverde), a família é do Ceará e que há cinco anos mora em Parnaíba. 

“Fiquei muito triste, chateada. Acredito que é falta de empatia, vim para ajudar, claro que estou sendo remunerada, é meu trabalho, sou de outra cidade, isolei de minha família, estou adotando todos os cuidados e ela não se importou. É muita falta de solidariedade”, disse.

A enfermeira disse ainda que está na casa de uma amiga enquanto resolver o problema da moradia. Ela disse que assumiu o aluguel e a sindica o trabalho super bem.

“Foi outro tratamento, me sentir acolhida”, disse.

A enfermeira não quis revela o nome do condomínio e disse que não iria acionar a justiça porque quer “sossego” para concentrar no seu trabalho.


 Flash Yala Sena, do cidadeverde.com

Related posts

Foto de Bolsonaro na ‘boca’ do lixo em escola vira polêmica

Moisés Costta

Ateus processam Maia, Davi e Bolsonaro por gasto com canonização

Moisés Costta

Mandetta avisa equipe que será demitido e que Bolsonaro procura substituto

Moisés Costta