Polícia

Juiz converte em preventiva prisão dos suspeitos de matar PM

O juiz Valdemir Ferreira Santos, da Central de Inquéritos de Teresina, converteu em preventiva, as prisões de Vinicios Maciel Nunes Ferreira da Silva e Raimundo Nonato da Silva Filho, suspeitos de assassinar o sargento da Polícia Militar Vidal dos Santos Carvalho.

O crime ocorreu na semana passada em uma joalheria na Rua Climatizada, no centro de Teresina. O militar tentava impedir a fuga dos suspeitos quando foi alvejado a tiros e veio a óbito no hospital.

A ação dos suspeitos foi gravada por câmeras de segurança. Os flagrantes foram convertidos em preventivas durante audiência de custódia.

De acordo com o delegado Anfrísio Castelo Branco, que colheu o depoimento dos suspeitos, um deles se manteve calado durante todo o depoimento e o outro confessou o crime. “Não houve nenhum motivo específico para o crime além do assalto e estamos correndo para concluir o inquérito antes dos dez dias de prazo”, pontuou.

Raimundo Nonato foi localizado em casa e, de acordo com a polícia, ainda estava com a mesma roupa do crime.

Já Vinicios Maciel foi apontado como responsável por atirar no PM. Após o crime, durante a fuga, ele ainda teria tentado roubar uma moto para empreender fuga, mas foi capturado e sofreu tentativa de linchamento.

Na decisão, o juiz considerou ainda que Vinicios era reincidente em práticas criminosas e, inclusive, estava em liberdade condicional.

“Diante do justo receio de que em liberdade possa causar risco a ordem pública”,  justificou o magistrado.

Fonte: Cidade Verde

Related posts

Piauí: polícia apreende 44 kg de maconha em carro roubado

Moisés Costta

Dupla é baleada após tentar roubar carro de policial civil em Teresina

Moisés Costta

Apoiadores de Bolsonaro atacaram 70 pessoas pelo país

Moisés Costta