Eleições 2018 Polícia

Polícia Federal abre procedimento para investigar candidata laranja do PSL de Bolsonaro

A manchete da Folha de São Paulo desta quarta-feira (13) informa que a candidata Maria de Lourdes Paixão, de 68 anos, foi intimada pela Polícia Federal a prestar depoimento. Ela teria sido usada como “candidata laranja” pelo PSL, partido do presidente Jair Bolsonaro.

Disputando uma vaga na Câmara Federal, Maria de Lourdes recebeu R$ 400 mil em fundo eleitoral às vésperas do pleito. Mas mesmo com todo investimento na campanha, recebeu só 274 votos.

Na época, quem presidia o PSL era Gustavo Bebianno, hoje ministro da Secretaria-Geral da Presidência.

Ainda de acordo com a Folha, o depoimento da candidata deve ocorrer às 11h desta quinta-feira. O caso também está sendo acompanhado pela Procuradoria Regional Eleitoral em Pernambuco, numa ação sigilosa, que busca esclarecer eventuais irregularidades relacionadas à candidata.

9 milhões de santinhos
A prestação de contas da candidata aponta que do valor, 95% foi destinado a uma gráfica para a impressão de 9 milhões de santinhos e 1,7 milhão de adesivos. Quatro panfleteiros foram contratados para distribuir 750 mil santinhos por dia, o que, ressalta a reportagem, daria em média 7 panfletos por segundo “caso trabalhassem 24 horas ininterruptas”.

Fonte: 180graus

Related posts

No Piauí, vice de Boulos defende fim das privatizações no Estado

Moisés Costta

PRTB quer Mourão no lugar de Bolsonaro

Moisés Costta

Regina Sousa assina expulsão do PM que assassinou namorada em Teresina

Moisés Costta