Política

Governadores querem criar “fronteira” para barrar entrada de armas no Nordeste

Os governadores do Nordeste estudam criar uma rede de inteligência para combater saída e entradas de armas na região. A informação foi confirmada pelo governador Wellington Dias (PT) ao conceder entrevista à imprensa da Bahia nesta segunda-feira (29). Os governadores estão reunidos em Salvador.

“Estamos estudando a ideia de uma rede em toda fronteira Nordeste. Uma rede de proteção com uso de  tecnologia e inteligência  para que a gente possa evitar essa entrada e saída de droga”, disse o governador.

Segundo ele, o trabalho integrado ajuda a reduzir os índices de violência no Nordeste.

“Começamos já em 2015, 2016 e 2017  e, no último resultado, o Nordeste apresentou a maior queda de homicídios na sua história”, afirmou o governador.

A reunião do Fórum já teve início, mas até agora os governadores não reagiram a fala do presidente Jair Bolsonaro que disse ao ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, que “daqueles governadores de ‘paraíba’, o pior é o do Maranhão”, se referindo a Flávio Dino, do PCdoB.

Dez dias após a polêmica com o presidente, os governadores lançam oficialmente o Consórcio que neste primeiro ano será presidido pelo governador Baiano Rui Costa (PT).

A ideia do encontro desta segunda-feira é dar os primeiros passos para decidir o plano de trabalho do pacto que foi anunciado no mês de março. Com a iniciativa, os governadores da região esperam realizar projetos conjuntos, atrair mais investimentos e criar fundos de financiamento e captação de recursos.

O Consórcio Nordeste prevê a realização de licitações conjuntas entre os estados para a compra de materiais, assim reduzindo os custos que seriam praticados em aquisições de menor escala. Também será possível a realização de parcerias em áreas como educação, saúde, turismo, troca de tecnologia e ações de preservação ambiental.

 

Fonte: cidadeverde.com

Related posts

Náuseas e vômitos de Bolsonaro foram provocados por paralisia no intestino

Moisés Costta

Educação não pode ser penalizada “de jeito nenhum”, diz Ciro Nogueira

Moisés Costta

Wellington Dias nomeia Amarantino e Franciscoense no primeiro escalão de seu governo

Moisés Costta