• Home
  • Saúde
  • Farmácia passa a atender pacientes com doenças inflamatórias intestinais no HU
Saúde

Farmácia passa a atender pacientes com doenças inflamatórias intestinais no HU

A Assistência Farmacêutica, da Secretaria de Estado da Saúde, abriu mais um posto de atendimento ao usuário do Sistema Único de Saúde(SUS). A nova unidade começou a funcionar hoje, 6, no Hospital Universitário(HU), em Teresina. Serão atendidos cerca de 700 pacientes com diagnóstico de doenças inflamatórias intestinais, como doença de Crohn e retocolite ulcerativa.

“Aqui, os pacientes passam a receber o atendimento num só lugar, sem que tenham que ir à Farmácia de Dispensação do Componente Especializado, sendo que o medicamento é administrado aqui mesmo, no HU. Ganha o paciente, em comodidade, ganha o serviço público, na otimização dos resultados e no principio da economicidade”, afirmou o secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, ao visitar nesta manhã, 6, as instalações do posto de atendimento, juntamente com o superintendente do HU, Dr. Miguel Parente.

O Hospital é referência na assistência especializada aos pacientes com doenças inflamatórias intestinais. Além da consulta e exames, o paciente passa a ter a garantia de receber também a dispensação, ou seja, a entrega de medicamentos no Hospital, explica o superintendente. “Otimizamos o atendimento médico dos pacientes com doenças inflamatórias intestinais. Num único lugar, o paciente vai poder fazer todo o atendimento clínico da sua área de saúde, receber o seu medicamento aqui no Hospital e depois a infusão aqui no Hospital, ou seja, a sua integralidade da assistência”, afirma.

A parceria é fruto de uma cooperação entre as duas instituições, pensando na melhor comodidade aos pacientes, que são atendidos em clínicas especializadas. O HU, por exemplo, atende mais de 70% dos pacientes com doenças inflamatórias intestinais.

Esta é terceira unidade de atendimento especializado. Duas outras funcionam no Centro de Hemoterapia e Hematologia do Piauí(HEMOPI), atendendo os pacientes com anemia falciforme, e também na Universidade Federal do Piauí(UFPI), por meio da farmácia escola, onde são atendidos pacientes com acne grave e dislipidemia.

O diretor da Assistência Farmacêutica, Jean Batista, afirma que a meta é estender para outras patologias e assim, ampliar a assistência aos pacientes. “Aquela unidade onde houver o atendimento com consulta, exame, nosso esforço é que o medicamento também seja disponibilizado no mesmo lugar”, comenta.

  • Por Graciene Nazareno

Osira Patrícia assume coordenação de enfermagem do Hospital de Amarante

A enfermeira plantonista, Osira Soares Patrícia Soares Vilarinho, assumiu na sexta-feira (01/02), a Coordenação de Enfermagem do Hospital Estadual de Amarante Dr. Francisco Ayres Cavalcante.

Osira Patrícia substituí a enfermeira Neumária Rodrigues que esteve à frente da pasta durante quatro anos.

Neumária fez um trabalho eficaz durante sua chefia na Enfermagem do Hospital Estadual de Amarante. A mesma permanece na escala do hospital como enfermeira plantonista, cargo a qual é efetivada.

A enfermeira Osira Patricia, foi secretária municipal de saúde de Amarante, Coordenadora do Centro de Atenção Psicossocial de Amarante e agora assume a coordenação de enfermagem do Hospital na administração do diretor geral Ítalo Osires Queiroz.

  • Por Moisés Costa

Policlínica de Picos fechada?

A população de picos não pode mais, até no momento, contar com os serviços de saúde oferecido pela Policlínica, ou Centro de Assistência Médica de Picos (CAMPI). É porque segundo informações de políticos e lideranças do município,  os repasses dos recursos a diretoria da Policlínica e os salários dos servidores que ali prestam excelentes serviços estão atrasados há meses.  Faz um mês que esses mesmos servidores como enfermeiros, técnicos e enfermagem e outros foram demitidos devido o fechamento do centro.

A expectativa é que o Centro de Assistência Médica de Picos seja municipalizado e transferido para um prédio menor.

Contrato

Os recursos necessários para manutenção do Campi são obtidos por contrato de gestão firmado com o Governo do Estado, através da Secretaria de Saúde, com acompanhamento do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI). O aluguel do prédio, que pertence ao vice-prefeito de Picos, empresário Edilson Alves de Carvalho (PTB), e de quinze mil reais mensais.

No Campi a população de Picos e de vários municípios da região conta com serviços de consulta especializada, pequenas cirurgias e exames 100% gratuitos, cabendo à responsabilidade pela marcação do atendimento ao SUS – Sistema Único de Saúde.

A Policlínica Especializada de Picos foi inaugurada no dia 1º de abril de 2014 pelo então governador do Piauí, Wilson Martins (PSB). A entidade entrou em funcionamento após uma longa batalha empreendida por lideranças políticas e a sociedade civil organizada, já que o projeto foi concebido em 2006 através de uma parceria da Associação ProBrasil com a Secretaria Municipal.

Depois de denúncia publicada do MP5 sobre limpeza e iluminação pública de Amarante, prefeitura publica nota de esclarecimento

Por meio dos serviços de limpeza da cidade garantimos a melhoria da saúde pública, a proteção do meio ambiente, uma paisagem urbana mais agradável e o bem-estar dos moradores, por isso, a população deve fazer sua parte neste processo. É fundamental que cada morador de Amarante cuide do seu lixo da forma correta” finalizou o Prefeito Diego Teixeira.

Relembre o caso no link abaixo

Muito mato e pouca iluminação transformam ruas de Amarante em corredores de…

Primeira advogada trans do Piauí recebe carteira da OAB

Flávia Vallenares Cunha é a primeira transexual do Piauí a receber a carteira da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Piauí (OAB-PI) com o nome social. A entrega foi realizada pela vice-presidente da OAB-PI, Alynne Patrício em solenidade realizada na sede da entidade, na noite de quarta-feira (6).

A entrega da carteira a Flávia Vallenares foi um marco na advocacia piauiense. O presidente da Ordem, Celso Barros Neto, também participou da solenidade.

Alynne Patrício destacou que o Piauí é o 13º estado do país a emitir carteira da OAB com nome social e mencionou ainda que o Brasil é um dos países onde em maior violência contra o público LGBT.

Para a vice-presidente da Ordem, a conquista de Flávia deve ser comemorada e o Piauí ainda tem muito o que fazer pela efetivação dos direitos e garantias fundamentais da população LGBT.

Fonte: Piauí Hoje

Related posts

PROTEJA A SUA SAÚDE NO CARNAVAL COM ESSAS 9 DICAS

Moisés Costta

MP pede que Florentino Neto faça adequações na Maternidade Evangelina Rosa

Moisés Costta

Por que as mulheres são alvo fácil para a enxaqueca?

Moisés Costta